quinta-feira, 30 de setembro de 2010

NOTÍCIAS DE LÍMBIA: PERDER O JUÍZO


Na SALA DE ANÁLISE vou para perder o juízo. Vou ao encontro de OUTRO, sem juízo, em mim!!!

Vou para o desencontro comigo... Vou para a SALA DE ANÁLISE!!!

Para lá vou, onde posso ser OUTRO.

Visto-me com a melhor pele que tenho, a melhor roupa da alma.


Se estou TRISTE, vou com minha melhor TRISTEZA.

Se estou ALEGRE, vou com minha melhor ALEGRIA.

Se estou ANGUSTIADO, vou com minha melhor ANGÚSTIA.

Se estou DOENTE DA CABEÇA, vou com minha melhor CABEÇA DOENTIA.

Se estou CARENTE, vou com minha melhor CARÊNCIA.

Se estou APAIXONADO, vou com minha melhor PAIXÃO.

Se estou SOZINHO, vou com minha melhor SOLIDÃO.

Se estou LOUCO, vou com minha melhor LOUCURA.

Pois é para a SALA DE ANÁLISE que vou.


Vou para EU, no continente desencontrado, no lugar em que tudo cabe, na relação solitária com o OUTRO de meu DESEJO.

Vou perder o JUÍZO, para verdadeiramente encontrar-me na RAZÃO do que sou...


VOU PARA A SALA DE ANÁLISE: LUGAR SEM JUÍZO, LUGAR ALGUM.


*DADOS CARTOGRÁFICOS: Límbia é Real sem existir em lugar algum. Faz-se justiça ao cartógrafo Fabio Herrmann que a define: “Isto é Límbia, terra da ficção verdadeira. Límbia não foi inventada. É a própria invenção.” HERRMANN, F. (2002) A Infância de Adão e Outras Ficções Freudianas. Casa do Psicólogo: São Paulo (p.34)